“URV”: Sindojus irá cobrar explicações sobre pagamento

Representantes do Sindicato dos Oficiais de Justiça de Alagoas (Sindojus/AL) irão ao Tribunal de Justiça na manhã de segunda-feira (17) cobrar explicações acerca de crédito depositado na conta dos servidores na tarde de sexta-feira (14).

A discrepância absurda de valores tem gerado enorme insatisfação. Segundo informações de servidores, os pagamentos oscilaram de R$ 67 a mais de R$ 15 mil. Há também quem não tenha recebido nada. “É óbvio que está havendo erro. Não tem sentido tamanha disparidade. O Tribunal precisa com urgência esclarecer e resolver a situação”, ressaltou Cícero Filho, presidente do Sindojus.

Filho disse ainda que variação de valores seria normal caso houvesse a liquidação do crédito, algo que na visão do representante sindical não ocorreu, pois de acordo com cálculos elaborados ano passado a pedido do Sindojus, os valores remanescentes para Oficiais de Justiça giravam em média em torno de R$ 18 mil.

O presidente do Sindojus disse que esse problema poderia e deveria ter sido evitado. O sindicalista lembrou que o Sindojus requereu ao TJ elaboração e apresentação dos cálculos para os servidores. Tal requerimento recebeu parecer favorável da procuradoria do Tribunal, entretanto, a medida não foi adotada.

“O normal seria haver uma reunião com as entidades de classe para apresentar valores e critérios utilizados para pagamento. Contudo, não fomos sequer comunicados. É direito dos servidores saber detalhes sobre seu crédito. Nenhuma informação nos foi passada. Ficamos sabendo que havia sido realizado um pagamento para os servidores, que acreditamos ser referente à URV administrativa, mas nem isso temos certeza, pois não houve comunicação oficial do Tribunal. A falta de diálogo e informação, além do erro ora apresentado, gera notícias falsas e especulações desnecessárias”, destacou Cícero Filho.

*Ascom Sindojus