Diretores do Sindojus/AL participam de encontro nacional em Brasília

A Diretoria da Associação Federal dos Oficiais de Justiça do Brasil (Afojebra)  se reuniu nesta semana em Brasília, com a participação de 10 Estados, para deliberar sobre pontos importantes como a mudança de perfil profissional do Oficial de Justiça e as articulações necessárias junto ao Congresso Nacional e o Conselho Nacional de Justiça (CNJ).

O Diretor Jurídico Adjunto da entidade e diretor do Sindicato dos Oficiais de Justiça de Alagoas (Sindojus/AL), Gustavo Macêdo, apresentou a minuta de um projeto que além de melhorar a atuação do oficialato, vai reduzir a demanda acumulativa e reincidente de mandados.

O presidente da Afojebra, Edvaldo Lima, lembrou que a mudança na atuação do Oficial de Justiça está baseada em um tripé entre o Judiciário, entidades representativas e categoria. “A atual forma de cumprimento de ordem judicial é contraproducente e merece um aperfeiçoamento”.

Já o vice-presidente da entidade, Mário Neto, ponderou sobre a importância de buscar forma alternativa para amenizar os estragos da PEC 32, caso essa seja aprovada. Lembrando que a Associação Federal é totalmente contra a PEC.

A secretária-geral, Claudete Pessoa, pontuou que a luta da categoria pelo reconhecimento como carreira típica de Estado é anterior à PEC 32 e se faz necessário que “a nossa entidade busque todos os meios para este reconhecimento efetivo em âmbito nacional.”

Quem também marcou presença no encontro da Associação Federal dos Oficiais de Justiça do Brasil foram os diretores do Sindojus/AL, Willians Andrade e Cícero Filho.

“É sempre importante essa troca de experiências entre os colegas dos quatro cantos do país. Outro fato que marca esse encontro nacional é busca por garantias e conquistas para os oficiais de todo Brasil”, colocou o presidente do Sindojus, Williams Andrade.